quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Lore of Nutrition, novo livro de Tim Noakes com Marika Sboros


Tim Noakes fez história na Ciência do Esporte ao descrever a hiponatremia. Anos depois, tornou-se o principal divulgador de dietas low carb high fat na África do Sul e um dos principais no mundo. Conseguiu convencer gente de peso na corrida, como Dr. Mark Cucuzzella, a adotar a dieta low carb. Reconheceu que Phil Maffetone foi pioneiro nesta área, recomendando dietas low carb a seus atletas de triatlo.

Agora, depois de ter sido processado por isso na África do Sul (ele ganhou o processo), Tim Noakes laça um novo livro. O título associa este novo livro ao mais famoso livro de Noakes: Lore of Running.  Você pode comprar o livro em amzn.to/2A7Fgxx.


sexta-feira, 27 de outubro de 2017

"Um ovo é um multivitamínico natural."

Tweet do professor Andrew Mente, da McMaster University:


Gostei também deste outro tweet dele dizendo que colesterol LDL é praticamente inútil para prever o impacto da dieta sobre os resultados de saúde.

E abaixo o perfil dele no Twitter com os mais recentes tweets:


segunda-feira, 24 de julho de 2017

Cirurgia, o Placebo Final




O Danilo Balu, no seu post de hoje no Blog Recorrido, comentou que leu o livro abaixo. Parece bem interessante.

Surgery, The Ultimate Placebo: A Surgeon Cuts through the Evidence

"Para muitas queixas e condições, os benefícios da cirurgia são mais baixos e os riscos mais elevados do que você ou o seu cirurgião pensam. Neste livro, você verá como as operações comumente realizadas podem ser consideradas inúteis ou mesmo prejudiciais quando avaliadas corretamente. Que essas alegações venham de um cirurgião ortopedista experiente e praticante que desempenha muitas dessas operações ele mesmo, torna o argumento inquietante particularmente atraente. Claro que nenhum cirurgião está recomendando uma cirurgia invasiva de má-fé, mas Ian Harris argumenta que a evidência do sucesso de muitas operações comuns, incluindo artroscopias do joelho, fusão posterior ou stent cardíaco, torna-se prática aceita atualmente sem o exame completo da evidência.​" Tradução do Google Translate (com correções minhas).

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Diet and CVD: a global perspective, Salim Yusuf (McMaster University)



Vídeo de palestra apresentada no evento Cardiology Update 17. Segundo a programação do evento, a palestra aconteceu no dia 12 de fevereiro, um domingo, às 13:52. Um texto (com o título sensacionalista de Top Cardiologist Blasts Nutrition Guidelines)  resume o conteúdo da palestra e o vídeo completo está acima. 
Fiquei sabendo através do podcast Tribo Forte (episódio 57).






terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Vocês acreditam?

Em 2017 ainda tem gente que diz que gordura saturada é uma gordura "ruim". Assim mesmo, como está escrito.

G.O.R.D.U.R.A R.U.I.M

Veja o print:


É de um texto chamado 10 dicas de alimentação para melhorar seu rendimento físico da Gazeta Esportiva. Não é de um desses sites de fake news não, nem de um blog patrocinado!

Tem mais erros, claro:

O velho mito das 3 horas
Mais um:

Tirar gordura da carne? Comer desnatados?

Mais outro!
Dois litros por dia???

Mas, claro, devemos confiar pois foi escrito por uma "Personal Diet"!


segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Dica de Produtividade de Dan Ariely

"Escolha um alimento ou bebida que você ama, faça de seu consumo um ritual e transforme trabalhar em um projeto importante de longo prazo uma condição para se conceder este consumo excitante"

"Pick a food or drink that you love, turn consuming it into a ritual and make working on an important long-term project a condition of indulging in this exciting consumption."

Depois ele escreve como faz isso com café.  Prepara o café e só começa a beber alguns minutos depois de ter passado este tempo trabalhando num projeto importante. E continua bebendo e trabalhando até a xícara acabar. Nos EUA o pessoal toma xícaras bem grande de café. Ele mesmo diz que não funciona com expressos.

Lembro que num dos livros dele ele contou como foi fiel a um tratamento de quimioterapia. O tratamento deveria ser feito em casa, durava horas e provocava náusea e vômitos. Muitos desistiam. O que ele fazia? Ele adora cinema. Ia na locadora, alugava vários filmes, separava um balde, e começava o tratamento. O sofrimento do tratamento era compensado pelos filmes.





Fonte: Ask Ariely: On Preparing for Productivity, Manipulating Motivation, and Risking Romance